Confissões da madrugada

1. Coleciono alguns amores platônicos na internet. Geralmente são pessoas da ~vida real, amigos de amigos ou que frequentam os mesmos lugares que eu. É engraçado/constrangedor encontrá-los pessoalmente, porque sinto como se meu segredo de stalker maluca fosse ser revelado a qualquer momento.

2. Não costumo xingar ninguém, por falta de coragem e porque sempre me sinto culpada depois. Mas todos os dias, xingo mentalmente, com palavras de baixíssimo calão, o cara do carro dos ovos que passa na minha rua às 08h, grita “o carro dos ovos chegooou!” e me acorda do meu merecido Sono dos Desempregados™. (Desculpa, mãe!)

3. Sei cantar todos hits do Post-Forró (esses forrós moderninhos, com teclados safados e vocais desafinados). Incluindo “Samara”, “Porque Homem Não Chora” e “Eu tô Pegando a Tua Irmã”. Adquiri esse conhecimento graças ao bailinho que rola todos os domingos na padaria aqui de Taipas.

4. Sempre invento histórias malucas e estapafúrdias sobre a minha pessoa para desconhecidos que insistem em puxar assunto em momentos que você não quer conversar, mas não tem como fugir da situação (ex.: fila de banco, ônibus lotado, etc). Eles sempre acreditam, acho que sou convincente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s