Tentativa e erro

Desisti de contar quantas vezes já tentei manter um blog ativo. Foram muitas tentativas sem sucesso, desde o primeiro dia em que escutei o barulho irritante, mas amado por todos, da conexão discada e adentrei na internet. Enganava a mim mesma, criava um novo domínio e escrevia animadamente todos os dias. Dizia “agora vai!”. Não ia, claro. A empolgação e dedicação duravam umas três semanas, um mês no máximo.

Pensando nisso, cheguei a conclusão de que a minha vida seguia a mesma lógica dos blogs abandonados. Sempre o eterno ciclo de tentar, errar, voltar a tentar, acreditar que vai dar certo e errar de novo. O que me colocava automaticamente no primeiro lugar no ranking mundial dos perdedores, visto que, na minha visão dramática e “meio copo vazio” de mundo, eu sempre me iludia e nunca acertava.

Até que tive uma epifania maravilhosa: acertar, nem sempre, significa alcançar o objetivo planejado inicialmente. Muitas vezes, o acerto acontece quando a gente consegue enxergar a situação de forma mais ampla e perceber que o “erro” pode não ser algo ruim, mas sim um final alternativo. E tem mais, esse desfecho diferente da história, pode ser até melhor do que aquele que estava no roteiro original*.

kramer_wow_omg_head_eexplode

MIND BLOW!

*como dizer isso e não lembrar do filme “Efeito Borboleta” que possui dezenas de finais alternativos, todos melhores do que o oficial?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s